quinta-feira, 19 de março de 2009

Lindo, gostoso, lindo!


Vocês imaginam o que dá para fazer em duas horas e meia com Olivier Anquier? Dá para se divertir muito... vendo-o cozinhar.

Lindo, charmoso, simpático, talentoso, elegante. Olivier é uma quase (deve alguma maluca, desequilibrada que ache algum defeito nele) unanimidade. Por ser tudo isso, além de rico e famoso, poderia agir como tantos outros que nem têm todas essas qualidades e se deixam levar pela arrogância. No entanto, desde os programas de televisão aos livros, o gostoso, ops, cozinheiro mantém a simplicidade e um genuíno respeito pelo trabalho de quem trabalha, põe a mão na massa. Enfim, este brasileiro (naturalizou-se em 2007) que puxa os erres e faz biquinho não se enreda em falsas sofisticações.

Toda essa introdução se deve ao fato de que ontem à noite fui à apresentação do show “Olivier, Fusca e fogão”. Pode parecer impossível, mas ao vivo ele é ainda mais lindo, charmoso, simpático, elegante... No palco, com a companhia de uma cozinha completa e do Fusca verde 1962 com que percorre o Brasil em busca de sabores típicos, o padeiro e cozinheiro (nunca chef, ele gosta de dizer) prende a atenção com histórias, performance culinária e muito humor. O público participa. Além de responder a perguntas variadas sobre técnicas de preparo dos pratos e ingredientes, alguns espectadores são chamados a subir ao palco para auxiliar Olivier de verdade, não tem figuração.

Quanto ao cardápio, a ideia era mostrar que dá para preparar uma refeição completa tendo como utensílio principal a frigideira, da entrada (brie à milanesa) com salada de temperos, passando pelo prato principal (filet au poivre), à sobremesa (crepe suzette). Tudo temperado com várias dicas e muito humor e Olivier sambando, com sotaque francês, é claro.

Um dos momentos de que mais gostei, foi quando o cozinheiro parou tudo, depois de mais uma manifestação antimanteiga da plateia. Cada vez que ele colocava uma generosa porção deste ingrediente que amo na frigideira, ouviam-se "ohs" e "ahs" de desaprovação. Ele parou o que estava fazendo e falou sobre a importância da manteiga na cozinha francesa e as campanhas difamatórias. Para reafirmar seu ponto de vista, Olivier comparou a forma física dos norte-americanos, que são os maiores detratores, e a dos franceses, mostrando-se como exemplo. Imaginem: aplausos para a manteiga.

Observação: a foto que usei é de divulgação, pois as que fiz do palco não ficaram boas e a minha com Olivier, em momento de tietagem explícita, guardo para o álbum de família.

7 comentários:

Dani disse...

Ele é mesmo um charme só. Adorava o programa de tv no GNT com ele, pena que pararam de fazer.

Ele manda bem na cozinha, e com aquele sotaque fica irresistível...rs

Bjs

ameixa seca disse...

Eu não conheço muito bem o cozinheiro, já ouvi falar e parece ser muito simpático! O carro é o máximo :)
Hé quem seja contra manteiga, há quem seja contra margarina, há quem seja contra banha e no meio disto tudo eu fico confusa! Mais vale usar o que cada um prefere! Afinal, viver também mata :)

ale disse...

Que bacana que foste, Rosane! Quando li sobre o evento, fiquei com água na boca, mas não pude, infelizmente. E quanto à manteiga, concordo com vocês: A-D-O-R-O! E detesto margarina. Ah, a pedidos: posta a tua foto com ele,vai!! Bj, ale

Viviane disse...

Olá !

A equipe de Cyber Cook enviou um convite de participação para o selo "Comida da boa", mas foi verificado um erro no link de acesso. Gostaríamos de comunicar que ele já está funcionando perfeitamente. Aproveite e insira o selo "Comida da Boa" em seu blog link.

Parabéns pelo conteúdo apresentado e, qualquer dúvida, entre em contato direto pelo Suporte Cyber Cook, sem problemas.

Jana disse...

Guria! Que tudoooooo!!! Não acredito que tu viu aquele lindo na tua frente! Deve ter sido muito legal, coloca as receitinhas aqui no blog! bjs

Rosane Vargas disse...

Dani, concordo contigo: irresistível.

Ameixa, ele tem uma coleção de Fuscas. Gosto das receitas e da simplicidade dele. Adorei: viver também mata!

Ale, pena que não pudeste ir. Foi muito divertido. Quanto à foto, vou pensar...

Viviane, obrigada pelo convite.

Jana, vou colocar as receitas. Ele não deu exatamente as quantidades, foi meio no olho, mas acho que dá. Ao vivo ele é muito mais lindo!

Beijo, gurias!

Emília disse...

Ai que inveja boa!!!rs
Eu acho ele lindo! Mas nunca vi nenhuma receita dele!rs
Beijinhos