quarta-feira, 18 de junho de 2008

Festa de aniversário 2 – Trufas francesas

Acho trufa um doce lindo. Refiro-me à trufa original, não os bombons que costumam levar esse nome. Gosto do doce de massa macia, saborizada com essências, bebidas, cobertas com cacau. A trufa foi criada na França e tem esse nome e o formato, não muito uniforme, para lembrar a outra trufa, o fungo. Procurei bastante e encontrei esta receita na internet. Troquei o creme de leite em lata por creme de leite fresco (nata). Ficou saborosíssimo. Publico agora, pois foi um pedido de algumas das gurias que vieram ao chá de aniversário.

Ingredientes:
290g de nata fresca
1 colher de sopa de mel
400g de chocolate ao leite
250g de chocolate meio amargo

Modo de fazer:
1. Coloque uma panela no fogo em banho-maria. Quando a água ferver, colocar na panela de cima o creme de leite e o mel. Mexa bem até ficar líquido.
2. Tire a panela de dentro da água, acrescente os chocolates picados e leve novamente ao fogo.
3. Quando o chocolate começar a derreter, desligue o fogo e mexa bem até ficar uma massa homogênea.
4. Quando baixar o vapor, acrescente, se quiser, bebidas e frutas secas (primeiro a bebida, depois as frutas).
5. Coloque a massa em uma tigela. Quando esfriar, leve à geladeira. A receita original indicava o tempo mínimo de 24 horas de geladeira. Neste nosso tempo frio do sul, em 6 horas já estava no ponto.
6. Neste momento, você molda as trufas. Eu usei duas colheres de chá, modelando grosseiramente. Afinal, não queria ter bolinhas como resultado.
7. Quem quiser pode banhar as trufas em chocolate derretido. Também pesquisando na internet, vi um comentário da Nina Moori, do blog Gourmandise, que explicava que esse "banho" é para dar durabilidade, mas não é da receita original. Optei por não banhar em chocolate. Passei em cacau em pó (cacau mesmo, não achocolatado).
8. Pode-se guardar por até 4 meses. Eu deixei fora da geladeria, pois está frio aqui. No calor, é melhor deixar na geladeira até servir.

Dicas para incrementar as trufas:
Eu fiz duas receitas e dividi em quatro potes diferentes. Em cada um, dei um toque especial. Aí vão as sugestões:
1. Lá no ponto 4 do modo de fazer, acrescentei 20ml de conhaque.
2. No ponto 4, acrescentei 20ml de licor de apricot.
3. Novamente, no ponto 4, acrescentei 20ml de conhaque e em torno de 100g de damasco seco picado.
4. Sempre no ponto 4: acrescentei 20ml de rum e 5 colheres de sopa de passas de uva.

16 comentários:

laila disse...

ficaram mto charmosas!!! gosto da aparencia disforme!! bjs

ameixa seca disse...

Com tanto ponto 4 só posso dizer: 5 estrelas ;)

Luciana Macêdo disse...

Trufas são mesmo deliciosas e fazem bonito em ocasiões especiais.
Bjs!

Gourmandise disse...

A aprência disforme, quase rústica é a origem do nome Trufa (do cogumnelo)!
Bom demais, né?
bjo,
Nina.

Nana disse...

Fiquei com água na boca, adoro esse doce.
Quando eu li pensei que era as trufas mesmo, até pensei "não dá para fazer, pq é mto caro... ela é sortuda por conseguir comprar" kkkk
Bjs

Nani do Paulo disse...

Ai adorei saber mais sobre a trufa, e que receita facinha!
Beijos

iliane disse...

suas trufas estão super charmosas..adorei..bjus

ale disse...

E aí? Vai ter o post Receitas de aniversário 3?? Estamos aguardando...

Carolina disse...

aiii deu água na boca. Amo trufas!!!!!!!!

edinha disse...

Que maravilha de trufas.
Beijinhos

A dona da cozinha disse...

suas trufas estão maravilhosas!!
abraço
paula

goles & nacos disse...

estou babando de vontade!
maravilhosas!

beijos!

COZINHAR COM OS ANJOS disse...

Lindas trufas.Beijinhos doces

Segurança Judiciária disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sergio disse...

Desmistificou as glamurosas trufas francesas. Vou tentar fazer.

Rosane Vargas disse...

Laila e Iliane, eu tbm acho muito charmosa esta aparência de "fui feita sem muito cuidado", mas que a gente tem o maior cuidado para deixar assim hehehe.

Ameixa, muito obrigada!


Luciana, de fato, fizeram um grande sucesso.

Nina, muito bom mesmo. E agradeço tua contribuição, mesmo que não soubesses que estavas contribuindo rsrs.


Nana, sabes que nunca comi a trufa, "aquela". Ainda não consegui comprar hehehehe.

Nani, batuque tbm é cultura... é muito fácil mesmo.

Ale, com estou atrasada com as postagens, coloquei a festa junina aí pelo meio. Mas ainda tem receitas da festa 3, 4, 5...

Carolina, eu agora fiquei ainda mais apaixonada.

Edinha, Paula e Anjinha, muito obrigada!

Goles, não fica babando, menina, pega umas e mata a vontade.

Sergio, não tem mistério. É fazer, deliciar-se e, de quebra, receber elogios.

Grande beijo a todos vocês!