quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Sobre as qualidades de um bom confeiteiro, segundo Leonardo da Vinci

Neste post, falei sobre livros que comprei na Feira do Livro de Porto Alegre em 2007. Estou devendo as compras de 2008. Destaquei "Os cadernos de cozinha de Leonardo da Vinci", que encontrei, em edição esgotada, em um sebo. Há controvérsias sobre a autenticidade da autoria do livro, mas não existe qualquer dúvida sobre quão saboroso é o texto, com opiniões bastante interessantes e divertidas, para nossos olhos contemporâneos, sobre gastronomia e costumes na Renascença.

Destaco este apontamento, no capítulo Conselhos e Observações, intitulado "Sobre as qualidades de um bom confeiteiro". O velho Leonardo se surpreenderia com a confeitaria atual e certamente se cansaria bem menos.

"Em primeiro lugar, deve tratar-se de um homem, já que uma mulher não poderá erguer grandes quantidades de marzipã.

Em segundo, deve ser limpo, já que notar a sujeira do confeiteiro é muito desagradável para aqueles que estão para provar suas criações. Tampouco deve ter cabelo comprido, pois pode transferir alguns deles a seus confeitos.


Finalmente, deve ter estudos de arquitetura, já que, carecendo de conhecimentos sobre resistências e pesos, não poderá realizar suas criações de modo que não caiam."

4 comentários:

ameixa seca disse...

Ai Leonardo, se ressuscitasses ias apanhar um susto he he
Feliz 2009!

Não Somos Apenas Rostinhos Bonitos disse...

Belo post!

Talita disse...

Espero que ele não tenha se aventura na cozinha. Com essa barbona.....

Obrigada pelo comentário no meu blog! É sempre um prazer saber que o Chocorango anda agradando! Volte quando quiser, será sempre bem-vinda!

Rosane Vargas disse...

Ameixa, acho que, inventor que era, Leonardo ficaria maravilhado.

Rostinho Bonito (não apenas hehehe), obrigada pela visita.

Talita, teu blog é ótimo! Quanto ao Leonardo, teria que enfiar um saco na cabeça, por tinha cabelo e barba de papai noel hehe.

beijos, gurias