domingo, 27 de maio de 2012

Coq au vin - Galinho no vinho


Há uma obra da L&PM, coleção Pocket, que vale a pena ter. O livro da cozinha clássica: a história das receitas mais famosas da história, de Silvio Lancelotti. O título e o subtítulo dispensam muitos comentários. Bom é ler e se divertir, sabendo que há muito de lenda, também, em várias narrativas.

Esta receita clássica eu fiz há anos e resolvi tentar novamente (da outra vez, o molho ficou muito líquido). Resultado maravilhoso, virou coqueluche por aqui e fez sucesso em um almoço para amigas muito queridas há uma semana. Eu vou passar como fiz, pois o Silvio não dá muitas medidas. Além disso, coloquei somente as partes que gosto no frango: peito e sobrecoxas, e dispensei o toicinho.

A receita também está na minha lista de favoritas porque, com ela, usei estragão pela primeira vez e virei fã desse tempero.


Ingredientes:
1,2kg de peito e sobrecoxa de frango sem pele
1 cebola cortada em oito partes
1 colher bem cheia de manteiga
15 a 20 minicebolas
2 dentes de alho
12 cogumelos paris de tamanho pequeno a médio
2 colheres de sopa salsinha picada
2 folhas de louro
2 colheres de sopa rasas de estragão seco
sal a gosto
vinho tinto seco necessário para cobrir o frango
uma colher de sopa de amido de milho

Modo de fazer:
1. Em uma caçarola, em fogo baixo, derreta a manteiga e agregue  as cebolas. Mexa para não grudar no fundo.
2. Acrescente o frango e mexa sempre até dourar.
3. Incorpore o alho, os temperos e os cogumelos.
4. Cozinhe por meia hora.
5. Junte o amido de milho, mexa bem até sentir o espessamento.
6. Tampe a panela e deixe cozinhar a carne ficar macia.
7. Acerte o sal e sirva.

Dica: sirva com pão frito em azeite e alho.